Archive for dezembro 2014

2014: corri pouco, mas a diversão foi grande!

Fim de ano, hora do balanço geral: 2014 foi um ano atípico na minha vida de corredor. Pela primeira vez, desde 2009 não ultrapasso a marca de 1000 km rodados, cheguei bem perto, mas não corri nem 70% do volume do volume do ano passado, quando rodei 1.425km.

Não tive nenhuma contusão grave, mas tive interrupções leves, cirurgias, e tratamentos que diminuíram o ritmo de treino, mas nem por isso fizeram meu ano menos divertido. Então vamos aos meus destaques do Ano:

(para ler mais sobre os destaques, clique nos títulos e leia os relatos completos)

Galera 100 Juízo em Barueri 2014!

Galera 100 Juízo em Barueri 2014!

O último e difícil km registrado pelo Jorge Ultramaratonista.

Volta ao Cristo no registro do amigo carioca Jorge Ultramaratonista.

XXXII Volta ao Cristo (26/Jan)A cada ano a turma da 100 Juízo aumenta, prestigiando essa que é uma das melhores corridas do Brasil, em todos os aspectos. E a cada ano melhoro meu tempo um pouquinho, nesse que também é um dos percursos mais desafiadores do circuito.

15K de Barueri (30/Mar): Todo ano uma grande surpresa. A revanche com o Tonicão não deu nem graça, só a massagem no fina. Organização nota 10 e gratuita. Sempre deixa boas lembranças e vontade de voltar.

Treino da Fé – Taubaté – Aparecida (1º/Jun): O Treino mais especial do ano, se não fui para fazer o total de 42km, percorri 32k, para chegar no abraço da Basílica de Aparecida. Momentos mágicos que só o mundo das corridas podem nos proporcionar.

A Dutra verde e amarela

A Dutra verde e amarela

Unimed Run (29/06): Meu melhor tempo de2014 nos 10k: 47m21s

Foi porque quis, agora sobe ai e não reclama!

Subindo a Ladeira

Treinão Ladeiras da Penha (14/12): Se já havia encerrado minha temporada de corridas, quando surgiu o convite de última hora, fui meio sem saber o que esperava, e pude participar de um dos mais legais treinos e evento esportivo na minha terra natal. Correr com os amigos pelas ladeiras da Penha (tá bom que na última foi andando), foi o Treinão para fechar meu ano esportivo.

 

 

Números finais:

Total percorridos: 979,4 Km
Total em minutos: 5.448 minutos (90h47m)
Volume mensal médio: 81,6 Km
Mês com maior Volume: Junho (118,8 km)
Pace médio do ano: 5:33 min/km
Dia da Semana em que mais corri: Domingo (497,37km)

Total de Provas: 12
Km total em Provas: 111,6k – Pace médio: 5:13 min/km
Prova mais longa de 2014: XXXII Volta ao Cristo – 16K (1h38m20s)
Melhor Pace: Corrida da Longevidade Bradesco: 6k em 28m16s – Pace de 4:42 min/km
Melhor Prova de 10k: Unimed Run: 47m21s – Pace de 4:44 min/km
Treino mais longo: Treino da Fé: 32km – 3h43m

Como eu sei desses números? Eu uso a planilha de registros do Fabio Namiuti
Clique aqui para adquirir a sua!

Se fiquei um pouco afastado dos treinos e eventos da 100 Juízo, principalmente por incompatibilidade de datas, não deixei de contribuir com aquilo que sei fazer. O grande diferencial de 2014 foram as camisetas personalizadas e alusivas aos treinos, que graças ao empenho da Diretoria, e do apoio dos patrocinadores, tornaram-se realidade, coloriram e abrilhantaram ainda mais as atividades da equipe, e para 2015 muitas novidades virão!
Até lá!!!

Camisetas

As Ladeiras da Penha

Na largada

Na largada

Na semana passada havia participado da minha última prova do ano, e não pretendia participar de mais nenhuma. Mas quando o companheiro de 100 Juízo, Alex Marini, chamou, na véspera, para ir com os Malucos do Asfalto pras “Ladeiras da Penha”, não pensei muito não, e como não era corrida, e sim um Treinão de Luxo, que o pessoal tá comentando e planejando a ida faz tempo, nem pestanejei.

Partimos cedo para Penha, um dos bairros mais antigos da capital paulista, para o desafiador percurso de 15km com uma sequência de subidas insanas, um ótimo treino para a Volta ao Cristo, que acontece daqui a 40 dias em Poços de Caldas.

Boa parte da 100 Juízo prestigiando o evento idealizado por Junior Diesel, que transformou um

Na Igreja da Penha

Na Igreja da Penha

treino entre amigos, em um evento que reuniu cerca de 500 corajosos corredores.

Fui em ritmo de treino, focado em fazer todo o percurso correndo, marquei o pace do Garmin pra correr em 6:00/km e assim segui para diversão da manhã, que no horário da largada, por volta de 8h já estava quente.

Foi porque quis, agora sobe ai e não reclama!

Foi porque quis, agora sobe ai e não reclama!

 

 

 

 

As ladeiras são realmente insanas, mas, o percurso tem uma variação de subidas e descidas, que dá para seguir cansando e descansando, sem forçar muito nas descidas para evitar lesão.

Depois de passar pela Igreja Nossa Senhor da Penha, construída em 1682, achei que já tinha pago todos os meus pecados, mas a subida fatal ainda estava por vir, e ali não teve jeito de não entregar os pontos. Retomar a corrida só depois do Cruzeiro que tem lá no alto.

Meu amigo Egídio que lembra muito meu saudoso avô Tibúrcio.

Meu amigo Egídio que lembra muito meu saudoso avô Tibúrcio.

No final as pernas sofrem para chegar, travando, tamanho é o desgaste, mas a sensação de

ver o final e passar o pórtico é de mais uma vitória, de vencer os 15K e as dificuldades que somente quem enfrentou as Ladeiras da Penha sabem como é.

Nota 10 para o Treinão, boa hidratação, frutas, gatorade, medalhas e inclusive troféu pros primeiros colocados, que o amigão Helber garantiu o de 3ª colocado, representando bem a 100 Juízo nessa que foi uma grande confraternização de quem ama correr.

Parte dos Malucos do Asfalto que prestigiaram o evento.

Parte dos Malucos do Asfalto que prestigiaram o evento.

A última corrida do ano!

Esse ano foi atípico, desde que 2009, foi o que menos volume percorri. Não cheguei nem a 1000 km rodados. Contusões, cirurgia e mudança na rotina, quebraram o ritmo e ditaram a falta de treinos, que me levaram a um final de ano melancólico para quem almeja tempo, mas bem divertido, que é o que eu realmente me proponho a fazer quando calço meu tênis e saiu por ai a correr.

Já estava meio que em ritmo de férias depois da Corrida da Oscar em Taubaté, mas ainda tinha essa última prova, a Cross Country Gamaia, no Campus Urbanova da Univap, local muito agradável de se correr, e não menos desafiador, por tratar-se de uma prova de montanha.

Concentração na reta final!

Concentração na reta final!

Ciente do meu nível atual, parti até que forte, para quem não correu nem 1km durante a semana, e tampouco fiz o devido aquecimento, mas sabendo, mais ou menos, da pedreira que viria pela frente, e fui bem até ela, da subida em diante, deixei que o percurso ditasse meu ritmo, e soltei mesmo as pernas no trecho de declive, lembrando a bem a subida e descida do Cristo em Poços de Caldas, numa proporção bem minimalista.

Completei os 8km em 45min quase cravados e satisfeito pelo dever cumprido ao longo do ano. Se treinei pouco, foi o que deu. Se participei pouco dos eventos e treinos da Equipe, os que fui valeram por muitos.

Agora é hora de passar a régua e fechar a conta, fazer o balanço e planejar 2015 com novos desafios, ou velhos desafios com uma nova pegada.